quarta-feira, 6 de julho de 2016

saudade

Tô morrendo de saudades de você, disse ele, tímido, de um lado da linha, a milhas de distância.
Não, espere um pouquinho só pra gente morrer junto, de amor, respondeu ela, com o coração aos pulos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário