sexta-feira, 17 de outubro de 2014

de olhos abertos

Qual é o pecado? Penso, segundos antes de ela disparar: 

- Por que você beija de olho aberto? 

Não sei por quê. Sinceramente. Não há nada de errado nisso, diz aí? É uma mania que não sei quando e nem como começou. Talvez na minha adolescência, vá saber. Mas o que importa? Não vejo diferença. Se eu beijasse, sei lá, sem a língua ou com a boca fechada, como já vi muito por aí, vai lá, mas não... Sempre acreditei que beijava direitinho até os olhos – abertos ou fechados – entrarem nessa história. 

Será que beijar com os olhos abertos significa não ser romântico? Se for, desculpe você, não concordo. A boca que é a protagonista do beijo, não os olhos – foi assim que li naqueles manuais que ensinavam o adolescente BV a beijar. Lembro como se fosse ontem. Pelo menos era assim no meu tempo. E lá não falava nada como os olhos deveriam se comportar (a não ser que eu tenha esquecido). 

Enfim: não estou a fim de criar um novo manual para beijos. Só quero entender por que não posso beijar com os olhos abertos, poxa. 

É fascinante poder beijar e ver quem está sendo beijada. Se você fizer uma vez isso vai me dar razão, garanto. É como se eu estivesse vendo o meu próprio beijo e constatando o quão é maravilhosa aquela troca de saliva, aquela dança sensual das línguas, aquele revezamento louco de carícias... Não torça o nariz aí, não: só essa modalidade te dá o poder de ver os olhos dela – mesmo fechados – traduzirem um sentimento. Poucas coisas no mundo têm essa pureza! 

Mas quer saber de uma coisa? Às vezes desconfio que o sujeito que inventou essa máxima de que beijo bom é beijo com os olhos fechados deveria ser mestre em beijar pessoas de beleza duvidosa. De beleza duvidosa, não. Feia mesmo. Com traços assimétricos, nariz grande, e com um olho sempre a boiar e o outro que agita. Aposto que foi esse cara que criou essa besteira que hoje me deixa assim, quase sem palavras: 

- Por que eu beijo de olhos abertos? Ah... É... Pra... 

Não deu tempo de argumentar. Ela voltou a me beijar – de olhos fechados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário