sábado, 13 de outubro de 2012

ilusões verdadeiras

Queria acreditar nas minhas ilusões. E contar para o coração que nada mudou. Dizer que os sentimentos ainda estão vivos e sinceros. Que o olhar ainda guarda aquele brilho de antes, que o tempo lá fora está como a gente esperava, que a festa está em cima... Adoraria acordar assim, do nada, e ver que fomos vítimas de uma piada qualquer e cair numa gargalhada idiota. Queria que aquela eternidade fosse verdadeira. Só isso.

Um comentário:

  1. nunca é, vi, é tudo passageiro e muitas coisas não passam de ilusão, mas a gte pode ser feliz msm assim. "o que não tem remédio, remediado está"!

    ResponderExcluir