quinta-feira, 15 de março de 2012

(Nem tão) Felizes pra sempre – assunto da noite: a barriga


Os dois assistiam a um filme romântico. Romântico até ela começar a fazer carinho na barriga dele.

- O que foi?
- O quê?
- Por que está passando a mão na minha barriga?
- Tá grandinha, heim?!
- Ihhhh, começou! Eu já disse que não gosto disso!
- Tá bom... Não precisa ficar nervosinho!
- Tá bom... Tá bom... Tá bom porque não foi você quem ouviu isso, né?! Vai eu passar a mão na sua barriga e dizer que ela está grandinha... A casa cai, desmorona, e eu fico duas semanas e meia dormindo no chão do banheiro.
- Não exagera!
- Não exagera?
- É. Você sabe que são situações diferentes. Você nunca, ouviu?, nun-ca, deve falar pra uma mulher que ela está gorda. É o pecado mais grave que um homem pode cometer e que Deus não perdoa por nada, nada, nada...
- E por que Deus perdoaria uma mulher que diz pr'um homem que ele está gordo?
- Ih, ficou sensível agora? Dá um beijinho, vai...
- Para! O que eu acho mais engraçado é que, quando você fala alguma merda, fica aí toda amável ao invés de pedir desculpa.
- Desculpa!
- …
- Desculpaaaaaa!
- Tá desculpada, mas olha: da próxima vez que disser que minha barriga está grandinha vou sair na sacada com um megafone e contar pro bairro inteiro que você é a gorda mais gorda dessa cidade.
- Quer dizer, então, que eu sou gorda? É isso?
- Ah, não...
- Fala, vai! Pode falar...
- Vamos voltar a assistir o filme?

Não adiantou: ela passou a noite toda em frente ao espelho olhando para a sua barriga.

--------------------------------

Ele (por ela)
Preguiçoso e companheiro. Desleixado e atencioso. De poucas e certeiras palavras. Sincero e confuso. Grosso e carinhoso. Grande coração e frio como um frigorífico. Vivo e ausente. Irônico e o meu grande amor!



Ela (por ele)
É a mulher que escolhi para ficar o resto de minha vida, mas tem hora... Que pelo amor de Deus, viu?!

4 comentários:

  1. DE JULIA CORRADI, VIA FACEBOOK:

    Hahahaa mto realista! Mandou bem. Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Desfecho inesperado, indeed.

    ResponderExcluir
  3. Que bonitinho...pois é, a gente ama diferente, esse é o barato!

    ResponderExcluir
  4. DE JULIANA GONÇALVES, VIA FACEBOOK:

    Adorei!

    ResponderExcluir