terça-feira, 6 de dezembro de 2011

efêmeras

As noites vivem a me dar
certezas
que, no amanhecer,
desaparecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário