quinta-feira, 4 de agosto de 2011

sobre mulheres boazinhas

Existem coisas em uma mulher que me incomodam um bocado. Por exemplo: ser boazinha demais. Isso é chato e um tanto quanto irritante. Não tem coisa pior do que uma mulher sorrir para o seu atraso, para as suas mentiras ou para os seus convites descabidos. Isso é brochante – em todos os sentidos. Pode parecer estranho, mas nós, homens, não gostamos muito disso. Mulheres boazinhas são previsíveis e tudo que é previsível acaba rápido, rápido.

Não existe coisa mais tão sem emoção do que saber que ela começou a torcer pelo Corinthians só porque eu sou corintiano. O legal mesmo é ela ser palmeirense – e daquelas fanáticas ainda por cima – que fica brava quando o seu time perde para o meu. É chato saber que ela aprendeu a gostar de comida japonesa só porque eu gosto. Ora bolas! Qual é a graça nisso? Não existe nada mais legal do que aquela briguinha idiota para saber se vamos a uma cantina italiana ou comer um lanche no McDonald's.

Dá para entender?

É isso a melhor coisa de um relacionamento. A contradição. É como aquele ditado que diz que os opostos se atraem, sabe? É ela teimar que quer ir ao cinema assistir uma comédia romântica e eu, terror. E, no final das contas, terminarmos a noite tomando açaí em casa e assistindo o filme que já vimos milhões de vezes na TV. São coisas bestas, eu sei; mas são necessárias para deixar o mar de um relacionamento agitado. Serve para quebrar a monotonia, entende? 
 
Mulheres boazinhas dificilmente são charmosas. Ou podem até ser, mas estão longe de fazer o meu tipo. Geralmente elas te cumprimentam com um leve levantar de sobrancelhas. Só. E, quando abrem a boca, é para concordar. Não! Não é legal concordar com tudo. Faz mal para a saúde de um relacionamento. Saudáveis são as pequenas desavenças. É nisso que eu acredito – pelo menos até que me provem o contrário.

6 comentários:

  1. adoreiiiiiiiiii...descreveu meu relacionamento em 70% .....muito legal !!!by ana luiza

    ResponderExcluir
  2. Cuidado com elas! Pois se fazerem de burras ou boazinhas ainda é uma grande estrategias das mulheres!

    Ione Câmara

    ResponderExcluir
  3. concordo que "os opostos se atraem", mas tenho minha contra-teoria: se forem extremamente opostos se anulam! rsrs porque aí nenhum nunca fica satisfeito! o difícil mesmo é achar A pessoa que te irrita e te agrada, ao mesmo tempo, no ponto certo!
    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existem pessoas iguais... Podem sim haver interesses iguais e não pessoas iguais. E depois, não existe a metade da laranja existem são pessoas inteiras... e quando houver respeito e admiração sempre haverá equilibrio...seja com pessoas que tem mesmos gostos ou não.

      Excluir
  4. concordo com a colega Livia!

    Alexsia Barbosa.

    ResponderExcluir
  5. Não acho que os opostos se atraem, na verdade os dispostos se atraem, Martha Medeiros fala que "Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo."
    Vanessa Morelato

    ResponderExcluir