quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

o batizado da reta

Não sei por que me lembrei, hoje, da Daniele. Quer dizer, da Bruna – uma menina que estudou comigo quando nem Deus imaginava que, um dia, o iPad existiria.
Estávamos no terceiro colegial. Ou no segundo, não me lembro. Enfim. Era aula de matemática. Geometria. O professor – um baixinho careca que parecia não conseguir andar sem uma régua de madeira que, certeza!, era maior que ele – estava falando algo sobre as paralelas.
Ágil, ele desenhou uma reta no quadro.
_______________________________________
Com a régua entre as pernas, ele girou a cabeça. Olhou para a sala. E apontou para a Bruna.
- Você! Dê um nome para essa reta!
A menina, tímida, ficou a pensar. Minutos depois, ela virou e, convicta até o último fio de cabelo, disse: 
- Daniele! 
Foi nesse dia que a Bruna pediu licença ao pai da geometria para batizar uma reta.

2 comentários:

  1. HAHAHA
    me lembro desse dia... foi o comentário da escola!
    já ouvi e contei muitas vezes, mas sempre morro de rir toda vez que ouço de novo.
    aplausos para sua memória!!!

    ResponderExcluir
  2. kkkk... mto bom!
    Precisava ter feito isso quando tive oportunidade!

    Parabéns pelo blog VINICIUS!

    ResponderExcluir