quinta-feira, 30 de setembro de 2010

por que bêbados cantam raul?


Já estou na quinta taça de vinho e, até agora, nada. Nenhuma resposta. Ainda não consegui descobrir por que bêbados adoram cantar Raul Seixas. Sim, bêbados adoram cantar Raul Seixas. Se ainda não trombou com alguns, pode apostar: qualquer dia -- seja no metrô, no ônibus ou na rua mesmo -- você vai encontrar um pelo menos.
E não pense que isso é uma praga. É fato apenas.
Eu, por exemplo, já encontrei com vários. O mais marcante foi um que misturou tudo na Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás, a minha preferida: "Eu vi Hitler ser crucificado,/ as bruxas nascer e ser assassinada/ o amor pegando fogo pra pagar o seu pecado”. Uma amiga, coitada, também já presenciou uma cena semelhante. A música, no caso, era outra. Tente Outra Vez.
Aliás, vou até colocá-la aqui para tocar no meu computador. Estou mesmo é precisando de inspiração, isso sim. Já tentei uma, duas, três vezes. Nada. Por que bêbados cantam Raul, meu Deus? Vou aproveitar e colocar mais um pouco de vinho aqui. Pronto.
Pois bem. Uma vez, o meu amigo Gustavo veio com uma teoria sobre esse assunto. Ele disse que a paixão pela bebida é o que une os bêbados e o Raul. Pode? No começo, eu confesso que aceitei tal explicação. Mas depois duvidei. O Raul não foi o único cantor que teve lá os seus problemas com o álcool. Posso citar alguns. Depois, ok?! Porque agora não vou lembrar. Hipótese descartada.
Tem ainda aquela possibilidade de que as letras do Raul só podem ser compreendidas por quem bebe. Mentira. Isso é desculpa. Minha mãe não bebe e compreende perfeitamente o que o Raulzito quer dizer nas suas canções. Tem também uma que, que, que... Já esqueci. Termino amanhã o meu raciocínio, pode ser? É que agora vou ouvir essa música aqui que está tão boa...
"Beba! Pois a fonte viva/ ainda tá na ponte/ você tem dois pés/ para cruzar a fonte/ Beba outra vez".

---------------------

Leia aqui o encontro da minha amiga Bárbara Barbosa com os bêbados e com Raul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário