domingo, 12 de setembro de 2010

constatação

Olhou para ela sem a inspiração de antes. Apenas olhou. Um mirar simples e despretensioso, sem qualquer tipo de sentimento. Pela primeira vez, ele não a desejou.
O amor já tinha passado.

Um comentário: