sexta-feira, 11 de junho de 2010

salvem santo antônio

Sempre quando chega o Dia dos Namorados eu me lembro de uma grande amiga que não vejo há tempos. É minha amiga só. Lembro-me dela porque sei que o dia de Santo Antônio é o seguinte no calendário. E como tenho pena desse santo, principalmente por causa dessa amiga. Você não faz ideia! Ela é uma das que não deixa o 'seo' Antônio em paz. Atormenta o pobrezinho até a última divindade. Chega a dar pena -- do santo, é claro.
Diz que já se cansou de pagar promessa pra Santo Antônio. Uma dessas foi ficar sem comer alguma coisa que esqueci por um ano para ver se arrumava um namorado. Se adiantou? Hum, nada! Ela continua solteira, solteira, solteira. Essa amiga garante que já ficou sem beijar um cara por mais de um ano. E olha que ela tem mania de suavizar o tempo, ainda mais quando o amor está envolvido. Nossa!, e sempre que converso com ela, não dá outra: é amor pra lá, amor pra cá... Amor em tudo quanto é lugar, menos ao seu lado.
Já cheguei a ficar com pena dela. Juro que tentei encontrar algum indício de feiúra naquele rosto. Nada. Ela é muito bonita: cabelos lisos, olhos esverdeados. Mas, sei não, acho que ela está atravessando um período de seca -- e das bravas. Claro que, em prol da sua vida, eu não falei isso a ela.
Outro dia, escutando as suas lamentações, ela me contou que havia colocado o seu Santo Antônio de castigo. Estava revoltada com o santo. Colocou a imagem dele no fundo do guarda-roupa, lá no canto. E prometeu que ele só encontraria a luz novamente se conseguisse, pelo menos, dar um beijo em alguém.
Aquela foi a última noite de castigo de Santo Antônio.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. DE NEUZA ZANARDI, VIA E-MAIL:

    mas isso é que ter pena do Sto Antonio....... corajoso... sô! abraço!

    ResponderExcluir