sexta-feira, 21 de maio de 2010

o dia em que zumbi jogou no palmeiras

Quando comecei a falar as primeiras palavras no microfone da rádio Mantiqueira, o repórter Caboclo já era lenda em Cruzeiro. Havia sumido do mapa, de um dia para o outro. Algumas pessoas diziam que ele se mudara de cidade. Outras garantiam que estava muito doente e que pouco saía de casa. A verdade é que nunca mais foi visto rodando pelas ruas com a sua bicicleta modelo Barra Forte.

Lembro ter me encontrado com ele poucas vezes no corredor da rádio. A única imagem que tenho é do seu rápido jeito de falar. Mal completava uma palavra e já partia para a outra. Emendava tudo. Às vezes, era preciso pedir para repetir. Ele não gostava muito, mas falava de novo com aquele meio sorriso na boca. Ele era franzino, meio espevitado. Não parava quieto um minuto sequer. Rodava de um lado para o outro. Costumava dizer mais de três ‘tchau’ toda vez que encontrava alguém.
Na época áurea do jornalismo cruzeirense, a primeira missão do repórter Caboclo era ir à banca da praça, de onde lia, ao vivo, as manchetes dos principais jornais do país, da região e da cidade. Ele começava pelo noticiário nacional. Depois, passeava com os olhos pelas manchetes da região para terminar no poucos jornais de Cruzeiro.
Naquele dia – sabe-se lá por que –, o Caboclo estava mais afobado do que nunca. Talvez estivesse com uma disenteria ou com uma pressa de chegar sabe Deus onde. Ele havia lido todas, mas a armadilha estava na última manchete.
- Tem mais algum destaque, repórter Caboclo? – perguntou o âncora, com aquela voz imponente, do estúdio.
- Tem sim... E essa é do esporte!
Ele tomou um fôlego – o necessário, no seu entendimento, para notícias esportivas.
E mandou:
- Atenção! Atenção! O Palmeiras acaba de contratar um novo jogador! O seu nome é Zumbi!
Coitado do repórter Caboclo. Ele estava mal informado, pois não sabia que aquele era o dia de Zumbi dos Palmares. Para o azar dos palmeirenses.

Um comentário:

  1. DE NEUZA ZANARDI, VIA E-MAIL:

    Pois é meu amigo,e esse repórter Caboclo ainda devia ser humilde, mas tem muita gente que diz ser inteligente, que não conhece Zumbi dos Palmares! pobre de nossa história! bjs

    ResponderExcluir