quarta-feira, 29 de julho de 2009

o belisco e a minha avó

Cá estou pensando na minha avó Flora, de quase oitenta anos...

Acho que ela não chegaria aos oitenta se estivesse comigo um dia desses, quando ouvi duas amigas conversando:

- Ah, eu larguei mão daquele belisco!

Dona Flora certamente voltaria pelo corredor e, daquele jeito que conheço muito bem, perguntaria:

- Que papo é esse de belisco, menina? Como assim ‘eu larguei mão daquele belisco’?

Mas eu, com muita paciência, explicaria para a minha querida vovó que belisco nada mais é do que um ‘ficante’. Quer dizer, nada mais é do que um namorado sem muito compromisso. Tudo bem que, se ainda estivesse viva depois de ouvir essa frase, ela rebateria:

- Namorados têm que ter compromisso, meu filho!

Mesmo assim, eu diria que o belisco é fruto de uma linguagem ultra-hiper-super-mega-moderna, que, no fundo – mas bem no fundo mesmo –, quer dizer paquerar. Ufffaaaa! É... Seria um paquerar com as “mãos bobas”, mas seria. Está valendo, vai. Até imagino a cara da minha avó, coitada. Ia ficar parada, olhando para o nada, com aquela cara de interrogação gigante.

Persistente como sou, continuaria a explicar a tal palavra para a minha avozinha. Falaria que o belisco seria uma fase anterior a do namoro. Diria, ainda, que é uma fase (importantíssima!) na qual as duas pessoas vão se conhecendo aos poucos. Para ser bem poético, eu complementaria que o belisco é a semente do amor, que vai aparecer somente no namoro. Tudo bem que conheço a dona Flora. Ela não engoliria essa.

E não engoliria, também, um dos parágrafos da primeira versão desta crônica, que é mais ou menos assim...

Acredite: a moda agora é beliscar. É um belisco ali, um belisco acolá. Um belisco na gatinha da faculdade, na colega de trabalho, na amiga de infância. Ou, melhor ainda: um belisco novo para esquecer o belisco antigo, que foi embora sem dar a última beliscada. Não sei se já reparou, mas está todo mundo à sua volta se beliscando adoidado. É a onda do momento.

Para o bem da minha avó, esse texto não chegará às suas mãos. De jeito nenhum!

4 comentários:

  1. Haa depois disso tudo o certo serio vc tentar explicar o que é "belico" pra sua vô, e fazer outra cronica contando a reação dela!uheue
    parabens pela cronica, mto boa, como de costume velho
    abração vini

    ResponderExcluir
  2. Humm gostei do belisco "na amiga de infância"..!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Vinicius..... como vc msmo disse, belisco é uma semente que brotará no namoro....e para complementar.... murchará no casamento!!! kkkkkk....brincadeira...sou casada, e ainda o belico tá brotando, e sem dor!!! kkk

    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Belisco nada mais é do que comer algo antes da principal refeição. Sua avó ficaria bem satisfeita com esta explicação de duplo sentido, rs.

    ResponderExcluir