domingo, 16 de novembro de 2008

... porque eu odeio cebola!

Desculpa, mas estou meio P da vida! Quer saber por quê? Porque eu odeio cebola. E não é só por isso não. Ainda tem mais. Porque eu odeio cebola e sempre, talvez numa artimanha do destino, eu me encontro com ela. Parece perseguição, sabe? Veja só. Há uns 15 dias, mais ou menos, lá estava num bar com alguns amigos. Lá pelas tantas resolvemos pedir uma porção de calabresa. Normal. Perguntei se tinha como vir sem cebola. Pra quê?

O mundo desabou.

Foram palavras sem muito fundamento. Os defensores da cebola começaram a disparar argumentos acompanhados da irracionalidade gastronômica. Disseram que a tal da cebola é gostosa, que faz bem, que isso, que aquilo... Enfim. Essas coisas que fogem completamente de qualquer tipo de aceitação. Coisas que, por exemplo, eu jamais engoliria nem mesmo num dia de mais perfeito humor – e fome, é claro. O meu argumento foi simples: porque eu não gosto de cebola, ora bolas!

Esse meu pavor teve início quando eu descobri que a cebola fazia chorar. Isso foi o estopim do meu ódio descontrolado, um tanto quanto insano. Eu sempre flagrava a minha mãe na cozinha enxugando, timidamente, as lágrimas. Custou para eu entender (quimicamente também) o porquê que a maldita cebola fazia chorar. Quando entendi... Continuei odiando-a do mesmo jeito. Mas isso é pouco perto do que já tive que enfrentar. Acredite.

Ainda na infância, quando esse pavor crescia desordenadamente, eu percebi uma cebola no meio do meu prato. Essa cena é inesquecível. Lá estava aquele pedaço de cebola, me olhando com um ar de vitória, dizendo: “Viu, seu idiota?... Eu venci o seu ódio. Estou aqui no seu prato!”. Lógico que parei por ali a minha refeição.

Mas isso foi o de menos. Eu mal sabia que momentos piores ainda viriam. Momentos, aliás, como o que aconteceu nas minhas férias escolares de um ano qualquer. Estava no litoral com a família. Eu e meus primos na fila para pegar o cachorro quente que minha tia havia preparado. Tudo pronto. Dei a primeira mordida. E lá estava ela, de novo, agora olhando para a minha cara deslavada e dando risada. Sim, ela havia me vencido.

E foi uma sensação terrível. Ao morder – ainda me lembro como se fosse ontem –, eu ouvi um barulhinho que prefiro deixar no passado. Bateu uma vontade de chorar. Um misto de raiva por ter perdido essa batalha. Fora, é lógico, ter ingerido aquela, aquela, aquela... É melhor parar por aqui.

Ou melhor, vou continuar contando os problemas que a cebola me trouxe. Não faz muito tempo quando fui a um restaurante. Pedi a mocinha um bife sem cebola, diferente daquele que estava à disposição dos outros clientes. E pasme: a garçonete torceu o nariz para o meu pedido. Em pouquíssimas palavras, ela disse que não tinha como tirar a cebola. Disse, também, que a cebola já era integrante do prato e tal.

Resolvi pegar um strogonoff de carne (lógico que sem cebola!).

Por esses motivos – e mais alguns – que eu prefiro porção de calabresa sem cebola, porção de picanha sem cebola, bife sem cebola, frango sem cebola... Prefiro a vida sem cebola!

14 comentários:

  1. Eu também odeio cebola...rs Muito bom Vi...
    Beijooooo

    ResponderExcluir
  2. Não gosto de cebola, mas odiar assim ainda não !! rs

    ResponderExcluir
  3. De Janete Ogawa, por e-mail

    De qualquer forma, eu tb odeio cebola e odeio alho tb. Não tenho vergonha de tirar cada pedacinho (nem que seja em festa) de uma coxinha.

    ResponderExcluir
  4. tb odeio cebola pra carai nao fais falta nao por min nem precisava esist

    ResponderExcluir
  5. Eu odeio cebola e cato mesmo por min nem como c tem cebola.Tem tenperos que pode faze o papel dela Em fim eu odeio esse tenpero da Pohaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  6. EEEEE,eu também faço parte deste clube"odiar cebola",o que mais me deixa indignada são as pessoas tentarem te convencer que a cebola faz que é coisa de criança ficar procurando os pedacinhos para exclui-los do prato etc.E dai?Odiamos cebola e pronto!!

    ResponderExcluir
  7. eu concordo com o texto muito legal eu odeio cebola hj a noite meu marido comeu uma pizza sozinho eu nao comi pq tinha cebolaaaaaaa que odio ela esta em todo lugarr kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. pessoal eu tambem "odeio" a maudita cebola.se eu pudesse eu acabava com toda cebola do mundo!pra mim nunca fez fauta e nunca fara...

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Eu detesto cebola tbm, já passei por várias situações desagradáveis por causa da maldita cebola, uma das piores foi quando fui a casa do meu namorado pela primeira vez minha sogra fez uns pasteis que pela cara tava otimo, mas quando mordi adivinha só, cheio de cebola disfarçadamente retirei todo o recheio, agora ela sabe e só faz comida sem cebola, mas muitas vzs me sinto até encomodada com isso.

    ResponderExcluir
  11. hehe joguei "Odeio cebola" no google e encontrei seu blog. tb odeio! Muito bons os textos, parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Eu odeiooo tanto a Maldita que cato todos os pedacinhos, Quando tem em salada, nem pego, passo longe...

    Só o cheiro ja me faz embrulhar o estomago!!!


    Odeio, Destesto Cebola!!!!

    ResponderExcluir
  13. putz tenho nojo de cebola cozida, parece um bicho, uma lesma errrrrrrca

    ResponderExcluir
  14. odeio cebola tambem. me vi no texto. ri muitoooo

    ResponderExcluir